Uma afronta à cultura ocidental

Pétain

Marechal Pétain: Uma grande afronta póstuma

Mestre Hariovaldo e amigos do sitio mais democrático da web, guardião das tradições da Família, Pátria e Nossas Propriedades,  escrevo estas  linhas derreado e abatido pela confirmação do desastre.

Aconteceu… Chegamos por fim ao holocausto final da inteligência humana… Derribaram de vez as muralhas do saber no centro da cultura Universal. Caiu como sua vizinha Bastilha, o último guardião do conhecimento em terras dos Francos, De Gaule e Brigitte Bardot.

O neocomunista Ancelmo Góis, publicou em sua coluna do dia 6 de setembro desse jornal adesista chamado O Globo,  a seguinte nota urdida nos porões do Planalto:Lula na Sorbonne: Ele chegou lá. Dia 27 agora, Lula recebe o título de doutor honoris causa na Sorbonne. Desembarca no mesmo solo sagrado do saber que pisaram Jean-Paul Sartre, Claude Lévi-Strauss e FH.”

A notícia do neocomunista mineiro no jornal O Globo (que pelo visto agora aderiu ao lulodilmochavismo abandonando os princípios éticos pregados pelo nosso companheiro o imortal Roberto Marinho) estava errada.

Na verdade, o noveunhento vai receber o título não no solo sagrado em que pisaram figuras do porte e nome do Marechal Pétain e de nosso imensurável e alongado Príncipe dos Sociólogos, Dom Fernando, Le Envieux, o Magnífico, nossa respeitabilíssima Universidade de Paris, chamada popularmente de a Sorbonne. Lula vai receber um título numa escolinha da periferia de Paris a Sciences Po e será, vejam só a pobreza, “a 16ª personalidade –a primeira latino-americana– que receberá essa láurea desde a fundação da Sciences Po, em 1871. O último a ser titulado pela instituição foi o ex-presidente tcheco Václav Havel, em 2009

FHClinton

Só FHC é digno de toda a glória

A Sorbone, ao contrário, fundada em 1.170 e que desde que passou a ocupar em 1257 o prédio de uma de suas escolas fundada pelo teólogo Robert de Sorbón, passou a denominar-se Sorbone, ainda não desembocou nas mãos do comunismo luloevodilmista e chavista nem se rendeu às prédicas de Marx, Lênin, Engels e Stalin e queira Serapião, não acompanhará a outra escolinha parisiense na sua caminhada bolchevista ainda que muitos já dizem que isso é questão de tempo.

Depois das tentativas comunistas de tomá-la, na década demoníaca dos 6O do século passado, os salvadores governo da ultra democrática direita francesa procederam a reforma geral e profunda na organização da Sorbonne através do Ato de Reforma da Educação Superior, no mesmo ano de 1968. Mas, Paris já não é a mesma.  Essa Universidade Sciences Politiques, ou Science Po, mostra que estávamos errados em pensar afastado de vez o terror bolchevista e norte coreano das margens do Rio Sena.

Sorbonne

As folhas caem mortas de vergonha na Sorbonne

Já não nos bastasse o infarto do miocárdio de 1998 com tal título de Doutor Honoris Causa  a outro comunista luloevochavista, o escrevinhador baiano Jorge Amado, a Sorbonne, onde pontificou Fernando Henrique é modesta em suas homenagens. O Nosso Príncipe dela jamais recebeu tal título, contentando-se, por sua humildade, com o de Diretor Associado de Estudos na École des Hautes Études en Sciences Sociales e, por isso, não será agora que verá o mefistofélico exilado de Garanhuns Luís Inácio Lula da Silva pisar seu chão sagrado.

Este último,  esquecido e pouco admirado  ex-Presidente, chega a Paris no dia 27 deste mês aziago de setembro (parece-nos que agosto ainda não acabou) . Nessa data nefanda, uma terça feira, dia de Marte (mardi en français), o Usurpador de 2001 vai receber o título da tal escolinha da periferia desembarcando sobre as pegadas indeléveis e inesquecíveis que lá deixou o nosso FHC…  Não para receber título da Sorbone como quer o vermelhusco O Globo, mas outro.  Da Sorbonne, não, pois honoris causa dela ainda carece o maior de nossos sociólogos, Fernando I e Único o Procriador Alheio.

E ainda há degenerado comunista a afirmar por aí que “Vai faltar Lexotan lá nas bandas do Higienópolis”.

 É o fim do mundo.

84 comments for “Uma afronta à cultura ocidental

  1. Lulista
    4 de maio de 2013 at 11:12

    Kkkkkkkkk Morda-se, suba pelas paredes.

  2. De Vaneio
    17 de setembro de 2011 at 17:55

    Rapaz, eu tava perdeno essa sô! Eta notiça boa dimais!

    Isso é que dá ficá ausente 3 dias desta letura de primera. Carai, num poço mais ficar taun longe assim dessa turminha da pesada.

    Comendadô! Manda mais destas…

    • Vivi
      17 de setembro de 2011 at 20:00

      Isso é que dá
      de vanear
      de van e ar
      de Vana… ah!
      xerim

  3. Candinha Mexeriqueira
    16 de setembro de 2011 at 10:18

    Vocês, velhinhos deste blog, continuam completamente inúteis. Impotentes intelectualmente para compreender os novos tempos, chafundam na depressão, no desespero, no culto ao passado e na incompreensão absoluta dos reais interesses do povo brasileiro.
    .
    Com certeza os senhores são, todos, leitores da Veja e eleitores do Serra. Em 2014 o vosso ídolo sofrerá uma nova, devastadora e definitiva derrota eleitoral que significá o encerramento definitivo da sua carreira política e haverá choro e ranger de dentes aquí neste blogc. Eu estaei aquí, como sempre, para testemunhar a vossa derrota e me divertir às custas de vocês, dinossauros condenados ao desaparecimento.

    • Pe. Iscariotes
      16 de setembro de 2011 at 10:43

      Ateística Dna. Candinha, quando disserdes estarei aqui em 2014, sempre use o complemento : se Deus quiser. Existe uma fábula sobre um sapo e uma lagoa que lhe cai bem. Hoje tem malhação e diversão às custas de outrem.

    • Sílvio Caldas
      16 de setembro de 2011 at 11:21

      Professor Hariovaldo
      Protesto veementemente….
      V. S. (abreviatura de vossa santidade) poderia censurar um comentário destes. Esta senhora deveria, antes de meter o bedelho aqui, estudar a língua pátria. Vamos aos fatos:
      1_ “chafundam”- vai dar diarréia, comeu um R.
      2_ “…são, todos, leitores …”. Para que as duas vírgulas????
      3_”significá”. Mais diarréia, um R e um A.
      4_”blogc”.. não achei no Aulete.
      5-“estaei”. Mais um R. cinco dias de diarréia.
      6-“aquí”. Sem comentários. Um ser que coloca assento em aqui não merece os meus comentários.

      • 16 de setembro de 2011 at 11:45

        Professoral Sílvio das águas mornas ou muito doces,

        Candinha Mexeriqueira, apesar de ainda militar do outro lado, é uma pessoa recuperável. Ela manteve por muito e há muito tempo uma coluna chamada “Mexericos da Candinha”, um sucesso nacional.

        Acredito que ela ainda tornar-se-á uma nova Hebe (bem,nova mas da mesma ou de mais idade).

        Merece respeito por seu passado e por sua ancianidade, sendo que esta dificulta o uso de teclados (depois dos cinquenta, tudo que termina em “ão” fica prejudicado: visão, audição etc).

        Realmente, assento em “aquí” não fica bem.

      • Sílvio Caldas
        16 de setembro de 2011 at 13:45

        Vossa Senhoria acertou Don Joze
        O Caldas do meu nome é uma homenagem às águas termais de Caldas Novas-GO.
        http://www.caldasnovas.com.br/

      • Candinha Mexeriqueira
        17 de setembro de 2011 at 7:57

        Essa é uma lição especial para o nosso Professor Pasquale genérico, o senhor Silvio Caldas:

        De:
        http://www.dicio.com.br/chafundar/

        Significado de Chafundar

        (cruzamento de chafurdar com afundar) vtd 1 pop Enterrar no lodo. 2 Meter no fundo da água.

        Tipo do Verbo: regular
        Infinitivo: chafundar
        Gerúndio: chafundando
        Particípio Passado: chafundado

        Presente do Indicativo
        eu chafundo
        tu chafundas
        ele chafunda
        nós chafundamos
        vós chafundais
        eles chafundam

      • Sílvio Caldas
        17 de setembro de 2011 at 8:28

        A emenda ficou pior que o soneto:
        Eu não falei que a palavra não existe.
        Não me venha com trololós. É óbvio que a senhorita quis dizer chafurdar.
        A frase abaixo é digna de Rui Barbosa:
        “Impotentes intelectualmente para compreender os novos tempos, metem no fundo da água na depressão, no desespero, no culto ao passado e na incompreensão absoluta dos reais interesses do povo brasileiro.”
        Poupe-me dona Candinha.
        Vá para outro sítio com as suas imbecilidades. Por Serapião
        P.S. Professor Pasquale é a mãe.

      • Sem Eira Nem Beira da Silva
        17 de setembro de 2011 at 13:15

        Grande Candinha,

        O genérico do Professor Pasquale apelou feio…

        Candinha 1 x Silvio Caldas: zero!

      • 18 de setembro de 2011 at 10:56

        Seu deseirado e desbeirado comunista,

        Nem mesmo um prof. Pasquale genérico, discípulo de Hariovaldo, assentuaria a palavra “aqui”.

      • Catarina Silva
        22 de setembro de 2011 at 21:12

        Desculpe-me senhor grande sábio da gramática, mas qualquer pessoa pode colocar o assento aqui, ali ou acolá, desde que o local esteja vago. Não mereceria comentário quem se arroga de corrigir os membros da confraria e escreve acento(sinal ortográfico) com dois esses (assento). Mas, como nem todo mundo é grosseiro e arrogante como o senhor demonstra ser, emito minha opinião. A propósito, não sou “fabrícia”. Visito este sítio, ao que me lembre, antes de surgir por aqui este seu codinome. O Sr. é muito desagradável!

    • Von Kasca
      16 de setembro de 2011 at 11:29

      Adorável Comadre Candinha Focafoqueira(e porque não dizer vermelhusca?)!

      Concordo que somos leitores da Veja e eleitores cansados do
      Serra.Discordo de que haverá “ranger de dentes”. Que ranger?
      Que dentes? Alem do mais os dinosauros, não estamos condenados
      ao desaparecimento pois a juventude dinossáurica esta aí como
      prova. A jovenzinha deve pensar melhor no que afirma, para não
      incorrer em tantos enganos, só justificáveis em quem ainda
      ostenta a marca do penico na bunda…

    • José Vicente de Magalhães
      16 de setembro de 2011 at 11:34

      Minha querida senhora dos cotovelos calejados:
      Obrigado estou perante Vexa. porque realmente sou impotente intelectual e só. O restante… bem…

    • Comendador Phyntias
      16 de setembro de 2011 at 15:24

      Senhôra Dona Candinha: de minha parte cabe-me alertar-lhe que fumar coisa estragada faz mal ao cérebro. A Sra, em sua idade, deveria mudar de marca, procurar outro fornecedor, sei lá, mil coisas…E tenha cuidado para não ter um infarto com a vitória acachapante de nosso eleito em 2024. Que São Pinochet a abençoe e cuide.

    • Vivi
      16 de setembro de 2011 at 20:12

      Rumorejante Candinha,
      Passei por aqui para ouvir a MARAVILHOSA canção cubana -- desta vez o professor acertou -- e dei de cara com esse povo que vive de corrigir os outros. Ligue não! Melhor o português do EJA (que teve o capítulo “fala povão” amaldiçoado pela grobo) do que o da V… da Zóia (perco a rima mas…).
      O problema do Almirante é que não tem santo nem santa que acuda, porque, como vituperou o grande filósofo paulistano Giannotem bem o que digo: “o que é que vão fazer com essa gente”?

    • Antoine Ermiriaut Civita Marinho e Albuquerque
      16 de setembro de 2011 at 22:02

      Candinha! Saudades!

      Mudarei seu nome para Capitã Óbvio. Ora, pois! Falas o óbvio! Principalmente em “Com certeza os senhores são, todos, leitores da Veja e eleitores do Serra.” Adulé, madamme.

  4. Marci
    15 de setembro de 2011 at 17:45

    Le visage du bouche d’aissele nessa foto,parece a cara de um cachorro esperando um osso!!

    • Vivi
      15 de setembro de 2011 at 19:00

      E pode apostar que lá no derrière o rabinho tá abanando…

      • eu,tu,ele,nóis,vóis...
        15 de setembro de 2011 at 20:39

        E deve estar pensando! O que vem de baixo não me atinge, mas o que vem por trás é uma delicia. hehehe

      • Marci
        15 de setembro de 2011 at 22:00

        E é corajoso de confiar no pegador do bill posicionado ali atras,rsrsrs

      • Sílvio Caldas
        16 de setembro de 2011 at 9:25

        Pelo biquinho do Bill a coisa está boa.

    • Dom Fernando, legitimo e único Príncipe dos Sociólogos
      16 de setembro de 2011 at 0:18

      Le visage du bouche d’aisselle -- c’est super ça!

  5. Wing Ling Chien Fou
    15 de setembro de 2011 at 15:20

    Venerável Mestre e Comendadô . Quanto custa o “honoris causa” ? Compro à vista.

  6. Pe. Iscariotes
    15 de setembro de 2011 at 9:27

    Enquanto isto, as Reinaldetes, gente extremamente autônoma, se engaja em qualquer projeto, desde que Tia Rei abençõe, raciocinar para que se eles já tem alguém que o faça ? Exemplo de leitor (livre pensante) :
    “Julio
    Ainda não tinha acessado o site do Voto Distrital e o pouco que sabia foi lendo você Reinaldo!
    Mas pela sua lógica eu já sabia que a coisa era boa. Se as esquerdas de modo geral são contra e o PT odeia significa que o Voto Distrital pode sim melhorar o sistema político brasileiro. Já assinei e agora vou enganjar meus amigos, colegas de trabalho, gente do bem, pessoas que torcem por um Brasil melhor nessa campanha!”

    • 15 de setembro de 2011 at 11:38

      Bom pároco,

      Felizmente, ninguém segura a juventude do Brazil (suponho que o missivista Julio seja bastante jovem, aí por uns seis anos, ao menos mentalmente).

      Que São Serapião me conceda alvíssaras.

      • Deoclécio Damião Styzcnonovic
        16 de setembro de 2011 at 9:38

        Bom D. Joze
        Apareceu um outro D. Jose no sítio. Imagino o caos que seria se surgissem por aqui T. Melo (com um l), D. Sebastyão (com y), Temistoclles (com dois ls), Fintias (com f), Kevedo (com K) Iscariotes (com 29 moedas), Wiwi (com w), etc, seria o caos. Nem Serapyão daria conta.

      • 18 de setembro de 2011 at 10:47

        Ilustre, conceituado e consonantal confrade Deoclécio,

        Se não me falha, havia um reclame assim: Casas Pernambucanas, sempre imitadas, nunca igualadas.

        Que a paz de Serapião esteja convosco.

    • D. Sebastião
      16 de setembro de 2011 at 10:09

      Confrades, nota-se o “notável” nível cultural do tal Júlio, bem como sua independência intelectual. Acho que Don Joze tem razão: o missivista reinaldista deve ter lá pelos seus seis anos.

      Notaram como o jovem Júlio (que deve ser condecorado pela confraria dos Fabrícios) escreve? “Enganjar”? Chamem o Magri, o homem do “imexível”!!

  7. Antoine Ermiriaut Civita Marinho e Albuquerque
    14 de setembro de 2011 at 23:23

    Senhores e mulheres boas deste sacrossanto espaço cibernético! Não podemos! Não podemos deixar essa passar em branco (não, não me refiro ao galã do Leblon, digo, das Alterosas)! Lembram daquele evento na Suíça? O molusco escarlate de 9 garras ganhou um premiozinho lá e RAPIDAMENTE, D. José, o Almirante do Tietê, tratou de ganhar um prêmio por lá tb! RÁPIDO, MINHA GENTE! (quem falava isso? lembram? rs) Vamos arranjar um título pra D. José em Paris! Que tal Almirante do Senna? Ia ser chique, não? Ainda mais para um paulista da Mooca.

    Por falar em Almirantado, já estamos em Setembro. Preparem os jet skies pois as chuvas esperadas para todo o mês que caem em menos de 24 horas estão chegando, sem aviso! Alô, probaiada! Ainda não choveu! Mas a culpa já é de vocês por jogarem lixo na rua! E SÓ DE VOCÊS!!!!!!!!!!

    Alvíssaras!

  8. Padre Quevedo
    14 de setembro de 2011 at 19:56

    Caríssimo Comendador e senhores,

    Pensei que nunca viveria para ver esse dia. Notícias dão conta que quase 16% dos americanos estão abaixo da linha da pobreza. Isso representa mais de 44 milhões de almas. O Jornal da Grobo vem mostrando sem-tetos vivendo em barracas nas periferias das grandes cidades. Para esses acampamentos não se parecerem com “favelas” os homeless habitam barracas de camping novinhas. Para os desavisados tratá-se de um alegre grupo de “bebedores de cerveja” acampados. Na hora de cozinhar é só disfarçar que é um churrasco, eheheh!

    Logo após a reportagem lá vem ele: Arnaldo Jaboro comentando a mesma ladainha que anda fazendo a semanas: culpa do Bush, culpa dos republicanos, culpa do Tea Party, culpa desses 60 milhões de imbecis que vão acabar votando contra o Obama.

    Saudações!

    • Vivi
      14 de setembro de 2011 at 23:34

      Oi Padre,
      Concordo com tudo… Mas ser pobre lá é outra coisa, né não? Será que lá também vai ter MST? Vamos importar o know how.
      Hoje cedo tava lá em Brasília e liguei a TV no bom dia grobal de lá. Também lá uma desgraça só!
      Mas o final do dia compensou. Peguei um taxista que falou mal de tudo e lamentou a ausência inefável… adivinhe de quem? Do Almirante! Quase passei o endereço deste sítio pra ele.
      Bença!

      • 15 de setembro de 2011 at 11:45

        Preclara e posclara Vivi,

        Creio que emanações gasolínicas e/ou etanólicas afetem a mente de boa parte dos motoristas de taxi. Ou então eles querem agradar a quem pode pagar corridas, nós homens e mulheres de bens. A cantilena é a mesma em qualquer taxi de qualquer cidade. Melhor andar com um algo para ler à mão.

        Que São Serapião e São Cristóvão matenham essas mentes no rumo certo.

      • Pakatatu
        15 de setembro de 2011 at 13:11

        O que me tranquiliza é saber que aqui onde me encontro, não só os taxista, mas até mesmo os pedintes clamam pelo retorno da ditabranda,com uma convicção que chega a ser contagiante.
        Êee lá em casa!

      • Sílvio Caldas
        15 de setembro de 2011 at 13:38

        Vivi
        Fiquei deveras curioso. Você pegou um taxista para fazer o que com ele?

      • Vivi
        15 de setembro de 2011 at 18:40

        Melomaldoso Caldas,
        Peguei um táxi como nossa Angelique, não era a lata velha.
        Também vesti Azul e minha sorte mudou de aeroporto, mas voltei agora pra ficar…
        E não vou lhe envoir balader porque sou chic nos urtimôs!

  9. Madalena da Vila
    14 de setembro de 2011 at 19:51

    Engano seu, Comendador!
    Em frente à Sorbonne, as folhas caem de saudade: Voilà la chanson:

    “Les feuilles mortes se ramassent à la pelle,
    Les souvenirs et les regrets aussi
    Et le vent du nord les emporte
    Dans la nuit froide de l’oubli.
    Tu vois,” elles n’ont pas oublié
    De Fernand Henri Cardosé!

    he!he!

    • Claro Bem Aventurado
      14 de setembro de 2011 at 22:12

      Portentosa EX do Nazareno
      Estou tão só.
      Qual o seu telex???

      E ninguém passa a bola pro Damião;;;

      Madalena
      O meu peito percebeu
      Que o mar é uma gota
      Comparado ao pranto meu.

      Fique certa
      Quando o nosso amor desperta
      Logo o sol se desespera
      E se esconde lá na serra.

      Madalena
      O que é meu não se divide
      Nem tão pouco se admite
      Quem do nosso amor duvide.

      Até a lua se arrisca num palpite
      Que o nosso amor existe
      Forte ou fraco alegre ou triste.

      • Madalena da Vila
        15 de setembro de 2011 at 13:12

        Caríssimo VATE,
        Nem mesmo o Martinho, que ia falar pra todo mundo, e nem o próprio Nazareno ao me aparecer ressuscitado me comoveram tanto! Não obstante, lamento informá-lo de que a única rima possível para “serra” é “já era”!

      • Madalena da Vila
        15 de setembro de 2011 at 13:31

        Retifico,desfazendo ambiguidades:

        Caríssimo BARDO!!!!

      • Sílvio Caldas
        15 de setembro de 2011 at 13:45

        Concordo Vivi
        Ivan Lins havia tomado duas doses. Rimar desespera com serra é a famosa “rima do pé quebrado”.

        P.S. Quebrado por uma potente bolinha de papel.

      • Sílvio Caldas
        15 de setembro de 2011 at 13:49

        iiiiiiiiiii
        Não é Vivi é Madalena. Hoje o Alzheimer está como nunca.

    • Vivi
      14 de setembro de 2011 at 23:25

      Tadinho do Prévert!
      Maldade, Mada!
      Que verso maledetto você enfiou no final (ops). Mas a idéia da rima é preciosa, rima rica, emparelhada, enfin, sem tourner autour du pot!
      merci

    • mussaadolf
      15 de setembro de 2011 at 21:17

      SENHORA MADELEINE,NÃO GOSTEI,PENSAVA ESTAR A LER UM VERSO SÉRIO E PENSAVA EM DECORA-LO E NO FINAL…TEM XUVIDO!!!

  10. Professor Temístocles Sabóia Filho (o bom)
    14 de setembro de 2011 at 17:38

    Grand Comendadeur,

    O vilipêndio dos sítios sagrados dos homens bons é cada vez mais insuportável. Pensava eu que havia chegado aos píncaros com a invasão da Búlgara ao Palácio dos Bandeirantes e à AMAN.

    Começo a acreditar no cumprimento da profecia Maia. É o fim…

    E agora, falta o quê? O Vaticano?

    São Serapião nos livre e guarde de todo mal!

    • pyiu
      14 de setembro de 2011 at 19:25

      Um amigo dono de escritório de contabilidade no DF, que faz a contabilidade de uma empresa de Alvaro Dias, me contou que os empregados da firma dele(Alvaro Dias) são pagos com dinheiro do Senado. Gente trabalhando no Senado e na empresa do senador. Tem gato na tuba. Ah, mas tucano pode né.

      • Sílvio Caldas
        15 de setembro de 2011 at 8:32

        Fabrício também pode.
        Sr. fabrício esta palavra “né” não integra o vernáculo exigido aqui no santificado lócus de Hary. É uma palavrinha muito usada pela turba inculta e pelos comunistas.
        Outra coisa, “né” é uma pergunta, portanto faltou o ponto de interrogação.

        Que tal:
        “Ah, mas tucano pode! Pois não?

  11. Fernandus Prociatus et Chifrudus
    14 de setembro de 2011 at 16:07

    Preclaros confrades,

    Que são Serapião, SJP II e São Josemaria Escrivá de Balaguer nos protejam e nos guardem.

    Esse título, assim como aquele proferido pela Universidade de Coimbra, foram claramente usurpados de pessoas mais dignas de o receberem, como, v.g., Dom José Chirico. O eneadáctilo sertanejo somente recebeu essa comenda à base de dinheiro público claramente desviado pelo mensalão do PT, conforme mais uma vez confirmado pelo tenor, e político nas horas vagas, Roberto Jeferson, recentemente em sua defesa perante o STF.

    Dessa vez, o que está por trás desse título francês, emitido por um instituto furreca de meia tigela, é o envio àquela pátria da civilização de montanhas de dinheiro na tentativa de evitar algum colapso econômico. Frise-se que essa crise pela qual passa nossa pátria amada francesa, e a Europa como um todo, deve-se única e exclusivamente ao comunistas que por lá mandam e desmandam, incutindo na população e nos governos formas errôneas de conduzir seus destinos. Assim, o poste vermelho, também conhecida como impostora búlgara, implantada no planalto pelo monstro noveunhento, remeterá recursos financeiros para completar a transação comercial com aquele, repito, insignificante instituição francesa. Foi o que deduzi da notícia abaixo:

    “O mundo ao revés: Brics discutem ajuda para Europa
    O ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega, anunciou que os países que integram o grupo Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) se reunirão na semana que vem em Washington para discutir formas de ajudar a Europa. Desafiar o dólar e a Europa sem apostar na sua quebra, e estabelecer outra correlação de forças no Fundo Monetário Internacional, é o que está por trás da oferta de ajuda lançada por Mantega.” (http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=18469)

    C’est ne pas possible!

    • mussaadolf
      14 de setembro de 2011 at 21:29

      EITA PEIDA SÔ…

    • Candinha Mexeriqueira
      18 de setembro de 2011 at 8:13

      Por falar em títulos de nobreza, os “nobres” frequentadores deste blog já têm a possibilidade de comprar um título de “verdade”:

      De: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/clipping-do-dia-384
      Comentário de: Wilson yoshio.blogspot
      Fonte: Terra

      “O Príncipe de Sealand, território localizado na costa do Reino Unido e que busca reconhecimento internacional, está no Brasil em busca de apoio à sua causa. Autoridade máxima de uma plataforma de concreto de 500 m² a 11 km da costa sudeste inglesa, ele passou por Porto Alegre e Rio de Janeiro para defender a “liberdade de discurso”.

      Michael Bates, 60 anos, esteve esteve presente à Bienal do Mercosul, realizada neste mês de setembro em Porto Alegre, acompanhado de seu filho James, 25. Convidado pelos curadores para falar sobre Sealand e a “Geopoética”, tema desta edição da exposição, o Príncipe também aproveitou o passeio para vender títulos da nobreza de sua nação”.

      Leiam mais no endereço indicado.

  12. D. Sebastião
    14 de setembro de 2011 at 9:41

    Honoris Causídico (não confundir com um rábula) Comendador.

    A teoria de que a rede neural anda a plenas forças cada dia ganha mais indícios de ser verdadeira.

    Até os franceses captularam ante o noveunhento.

    Refletindo um pouco, agora entendi porque a Europa e nossos amigos do Noth querem fazer um escudo antimísseis no espaço: o escudo é apenas um pretexto para colocarem um anteparo (esse negócio de uso do hífen me atormenta…a reforma ortográfica foi mais um golpe do lulismo nos habitantes deste bananal chamado Brasil) que os proteja dos efeitos da rede.

    Que outra explicação acharíamos, a não ser a rede neural, para os descendentes do Asterix darem um título ao Mephisto de Garanhuns??

    Fico deveras preocupado. Acho que deveríamos fazer uma coleta de algum dinheiro (pode ser apenas o que tivermos nas carteiras em espécie) e colocar um escudo sobre o Brasil também. Poderíamos contar com o apoio da Opus Dei, TFP, Instituto Millenium, CLP e outras nobres entidades que nada mais desejam do que o interesse público.

    • Professor Temístocles Sabóia Filho (o bom)
      14 de setembro de 2011 at 17:51

      Nobre Dom Sebastião,

      Em espécie, tenho apenas alguns francos suíços em meu porta-níqueis. O dinheiro local quem porta em uma pochete é Flaudemílio, meu chaffeur, pois não coloco minhas mãos nesse papel-moeda infecto.

      Assim que tiver coletado o montante, me avise, pois Sharon, uma sobrinha minha muito talentosa, tem uma empreiteira que pode construir o artefacto.

      • D. Sebastião
        15 de setembro de 2011 at 0:15

        Lente TSF.

        As coletas já estão a pleno vapor. Recebi algumas informações de que muitos querem doar, porém anonimamente e em conta na Suíça ou Ilhas Caymã. Como a causa é justa, não vamos perguntar a origem do dinheiro, pois se o contrário fizermos, temo não conseguirmos nem comprar um guarda-chuvas em uma loja de importados chineses (quanto mais um escudo antiredeneural.

      • 18 de setembro de 2011 at 10:34

        Nobre,aguerrido e sempre esperado Dom sebastião,

        Voltando de inspeção a meus vinhedos na Sarkozilândia, tinha trazido uma pequena contribuição para a causa do escudo anti-mindinho, porém cometi o lamentável erro de guardá-la em um cofre daquele banquinho recentemente roubado.

        Naturalmente, e ainda que só um tenha sido violado, denunciei os contratos de aluguel de todos os 35 cofrinhos que lá utilizava.

        Em breve vou estar remetendo (alô, Prof. Paschoal)algum, em wons norte-coreanos, para aquela conta concentradora dos fundos de combate à rede neural.

        Que São Serapião nos prodigalize sempre suas bênçãos.

      • 18 de setembro de 2011 at 10:37

        Dom Sebastião,

        Mil perdões pela minúscula em vosso augusto nome. Já mandei jogar ao mar o digitador distraído mais a revisora
        Candinha (nem sei como fui empregá-la, com um nome desses). Desculpai-me, por favor.

  13. Sílvio Caldas
    14 de setembro de 2011 at 7:57

    Parabenizo o nobre Comendador pelo texto mais longo da história do sítio. Alvíssaras…

    • Pakatatu
      14 de setembro de 2011 at 9:08

      Distinto senhor cantor e gramaticista honoris causa:

      Estamos aqui a debater uma leve tendência agressivo-passivo subliminarmente contida em vosso congratulante comentário.
      Após, debateremos as intenções inconfessas deste tipo puxassaquismo obscurantista internacional tratado no post.

      • Sílvio Caldas
        14 de setembro de 2011 at 14:55

        Nobre Pakatatu.
        Se pareci agressivo não foi a minha intenção. Passivo é uma palavra suspeita. Prefiro dizer irônico, apesar do grande talento do comendador ao dedilhar a velha Olivetti.

      • Pakatatu
        14 de setembro de 2011 at 16:08

        Muito bem lembrado, senhor Silvio, muito bem lembrado! Há que se tomar cuidado com essas palavrinhas, sonsas de tudo, que ao final acabam por imiscuir na alma dos desavisados ideais incompatíveis com a moral e os bons costumes apregoados boca e mundo afora. Destarte, recomendo aos demais comentaristas cautela para com o capcioso verbo “fazer” em suas formas: fá-lo & fê-lo .

    • Comendador Phyntias
      14 de setembro de 2011 at 14:20

      Baixou-me, caro colega cantante, o espírito do Jânio e a coisa foi adiante. Fa-lo-ei mais curto na próxima se esta houver… Alvissaras!!!

      • 14 de setembro de 2011 at 15:52

        O Comendador fê-lo porque quí-lo. Comendador Amadeu que se cuide.

      • Madalena da Vila
        14 de setembro de 2011 at 18:38

        Fa-lo(ei) mais curto…humm…sem comentário.

      • Comendador Phyntias
        14 de setembro de 2011 at 20:52

        Para a Senhôra Dona Madalena no comentário (abaixo, acho eu…): é nos pequenos frascos que se guardam os grandes perfumes…

  14. 14 de setembro de 2011 at 7:49

    Que emocionante ver em nosso sítio a imagem do saudoso Marechal, aquele que tanto inspira nosso eterno presidente Fernando Henrique, o Probo. Volto a compartilhar, caros compars….caros correligionários, essas imagens do também saudoso Jacques Doriot, fonte de inspiração de grandes homens como Roberto Freire,Jarbas Vasconcelos, José Arlindo Soares e Ferreira Gullar.

    http://www.youtube.com/watch?v=EmXdytgg3lg&feature=related

  15. Pe. Iscariotes
    14 de setembro de 2011 at 7:48

    Belas palavras e fotos Comendador. Emocionante ver FBHC sempre ciente de sua posição, feliz por servir, no caso em questão, como apoio de mãos e escudo humano (presidentes americanos sempre são alvos de fãs e tietes ensandecidos).

  16. mineirim de bhz
    14 de setembro de 2011 at 7:31

    Caríssimos confrades,a inveja é uma merda, vou crtar os pulsos.

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=xN4W2QyRRC4#t=20s

  17. Myikhaella de Etteilla
    14 de setembro de 2011 at 6:34

    Vou ali cortar os pulsos e já volto .

  18. 14 de setembro de 2011 at 5:53

    Comendado Mestre Phyntias,

    Segundo sua citação do ínclito jornalista do não menos ínclito O Globo, a sequência Sartre, Lévi-Strauss, FHC, mostra que a boa Sorbonne encontra-se em um plano inclinado ascendente em relação a seus homenageados.

    Quando surgirá um humano superior a FHC será uma incógnita até para as gerações futuras.

    De outra parte se, como detalhadamente o estimado Comendador assinala, nosso Príncipe dos Sociólogos ainda não foi honoriscausado por essa Universidade que se destaca apenas por sua velhice, claro que o molusco apedeuta encarnado jamais o será, restando a este um prêmiozinho de consolação outorgado por escolinha de periferia de curto passado.

    Que São Serapião proteja O Reconhecedor ainda que Tardio e Equivocado.

    • Don Jose de Pan Y Agua, de Caruaru
      15 de setembro de 2011 at 9:30

      Caríssimo Don Joze: Desculpe o desdito,somos homônimos e o que importa é que comungamos da mesma fé antipetelha !
      Faço saber a todos, que na minha Caruaru, através de meu estafeta-mor ,o Conde Defecou, promoverei tres dias de folguedos regados a Dom Perignon e valsas vienenses, ao final dos quais concederei ao Príncipe o ostentoso título de Probus Erectus,um orgulho para os másculos reprodutores e para os homens de benz !
      Acredito que assim ofuscarei o beija-mão do unhento de nove dedos !

  19. T. Mello rego
    13 de setembro de 2011 at 22:59

    Nobre Comendador .
    Estou deverasmente desiludido , estou até pensando em imigrar para o Alasca , terra de nossa boa Sara Palim .
    Infelismente nosso bom e velho mundo está virado aos avessos , pois até um semi-analfabeto já é considerdo Dr. Honoris causas pelos bons homens europeus !
    Como diría a Regininha do Cansei : Estou com Meda !!!

  20. Madalena da Vila
    13 de setembro de 2011 at 21:21

    Finalmente alguém,depois de mais de uma década, coloca uma legenda à altura da foto do nosso Pai de Todos, pois a primeira vez que vi essa foto, ela aparecia coma injuriosa legenda: “FHC na posição correta”. Agora, nobre Comendador,falta apenas restaurar a foto original, pois algum mal intencionado usuário dos tempos do fotoshop a lenha naqueles idos, inverteu grosseiramente as posições de Clinton e FHC!

    • emerson57
      14 de setembro de 2011 at 6:26

      vile madá,
      desculpe a intromissão, mas a posição é essa mesmo,
      e fica pior depois do farol da cornuália ser obrigado a ficar, digamos, de quatro por ser obrigado a tirar os sapatos!
      huck vem ai!!! de táxi.
      plim plim

      • Lincoln
        14 de setembro de 2011 at 12:15

        Não pode o o nosso principe procriador ficar de costas para o taradão americano. Isto é uma ofensa a São Serapião!!!

    • Dr. Carlos André, o malicioso
      14 de setembro de 2011 at 8:47

      Disconcordo.
      O Clinton está dois degraus acima do D. Fernando, portanto o pênis erectus dele (Clinton) não alcança.
      A não ser que seja uma bengala.
      Ou então o charuto já está introduzido.

      • 15 de setembro de 2011 at 11:55

        Doutorado Carlos André,

        Pelo sorriso feliz do “homenageado”, talvez esteja ou tenha estado há pouco.

        Que São Serapião preserve as relações de nosso líder máximo.

    • Madalena da Vila
      14 de setembro de 2011 at 19:15

      O vestidinho famoso de Monica Lewinsky já deve ter virado trapo, mas as ilações maldosas a partir do que ocorreu embaixo daquela mesa de TRABALHO, do então presidente do North não acabam nunca! E já que o que importa é o que acontece com quem está embaixo ou em cima -- ou abaixo ou acima -- como quiserem, volto ao assunto da minha postagem inicial para agradecer aos céus por nosso amado FHC jamais ter se interessado por equitação! Meno male assim então que a troca de posição,( na fotoshopagem!) tenha se dado com aquele colega presidente. Já imaginaram o que esses maldosos fotoshopistas d’antanho poderiam ter feito se fosse uma foto de equitação do nosso querido ex?

    • Padre Quevedo
      14 de setembro de 2011 at 19:49

      Discípula de Martinho, o da Vila, não o Lutero,

      Segundo os próprios americanos é altamente perigoso dar às costas ao Pinton.

      Já comentei aqui, sobre o desenho politicamente incorreto “Família da Pesada” ou Family Guy no original. Num episódio a mulher do gordo acaba na cama com Pinton e comenta que ninguém escapa de sua lábia. O gordo vai até o quarto dele no hotel prá tirar satisfações e também acaba na cama do mesmo. Comenta: Você é terrível….

      Saudações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.